Quinta-feira, 31 de Março de 2016

Oscar Wilde no Facebook - Nunca deixes passar uma oportunidade de ser feliz, ainda que os outros não gostem!

Ser Feliz

 

 

 

 Nunca dejes pasar una oportunidad de ser feliz, aunque a los demás no les guste!

Nunca deixes passar uma oportunidade de ser feliz, ainda que os outros não gostem!

 

Oscar Wilde

publicado por olhar para o mundo às 21:13
link do post | comentar | favorito

Aurélia Vasconcelos no Facebook - Vou fazer cada minuto valer a pena, uma vez que não tenho a noção de quantos ainda me restam

 Valer a pena

 

Vou fazer cada minuto valer a pena, uma vez que não tenho a noção de quantos ainda me restam

Aurélia Vasconcelos

publicado por olhar para o mundo às 17:13
link do post | comentar | favorito

Frases do Facebook - O mais difícil da distância é que não sabes se sentem a tua falta ou te esquecem

Distância

 

 

 La parte mas dificil de la distancia é que no sabes si te extrañan o te olvidan

O mais difícil da distância é que não sabes se sentem a tua falta ou te esquecem

publicado por olhar para o mundo às 12:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Amar alguém - Miguel Esteves Cardoso

Miguel Esteves Cardoso

 

Amar alguém

 

Amar é como o prazer de conseguir estar sozinho - mas melhor. Amar é o prazer de descobrir continuamente que há alguém com quem se quer passar o tempo todo, incluindo o tempo que se quer passar juntos e o tempo que se quer passar sozinho.

 

Amar é um casamento de solidões que, gozando o prazer da juntidão, mesmo assim não prescinde dos prazeres de duas solidões juntas, estejam momentaneamente separadas ou reunidas.

 

Amar alguém é uma coisa egoísta que só nos faz bem. Mas só se a pessoa amada nos contra-ama também. Ser amado alivia muito a loucura de amar e de ser obrigatoriamente infeliz por causa disso.

 

Amar e ser amado é a melhor sorte que se pode ter. Não são milagres que aconteçam por acaso. É preciso trabalhar com leviandade - por muito cheio de amor que o coração esteja - para que esses milagres, facílimos, comecem a habituar-se a acontecer regularmente.

 

Amar alguém é um alívio: é poder deixar de pensar que cada um de nós é marginalmente mais importante do que qualquer outra pessoa que nasceu nesta vida e neste planeta.

 

Amar alguém é um baluarte contra o mundo, um salvo-conduto, uma casa aonde não só se pode regressar como ficar fechado dentro dela, sem precisar de sair.

 

Amar alguém é a única, verdadeira distracção. Os que não amam - muitos porque têm medo de se entregarem - chamam obsessão ao amor sem saber que o amor é o grande apagador de insignificâncias e a única maneira de fazer coincidir a alma e a atenção em duas vidas.

 

Miguel Esteves Cardoso

Retirado do Público

 

publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito

Frases do Facebook - Homofobia, medo de que os homens gays te tratem do modo que tu tratas as mulheres

homofobia.jpg

 

 Homofobia, medo de que os homens gays te tratem do modo que tu tratas as mulheres

 

publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 30 de Março de 2016

Frases do Facebook - A pior prisão é uma mente fechada

A pior prisão é uma mente fechada

A pior prisão é uma mente fechada

publicado por olhar para o mundo às 21:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Frases do Facebook - Não te guardo rancor, mas estarei melhor no dia em que sintas a minha falta

Rancor

 

 

 No te guardo rencor, pero estaré mejor el dia que me eches de menos

Não te guardo rancor, mas estarei melhor no dia em que sintas a minha falta

publicado por olhar para o mundo às 17:13
link do post | comentar | favorito

Clarice Lispector no Facebook - o bonito me encanta, mas o sincero me fascina

Sincero

 

o bonito me encanta, mas o sincero me fascina

Clarice Lispector

publicado por olhar para o mundo às 12:13
link do post | comentar | favorito

Mingas - Nweti

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

publicado por olhar para o mundo às 10:13
link do post | comentar | favorito

Fernando Pessoa - Como ser livre

Fernando Pessoa

Como Ser Livre

Reconhecer a verdade como verdade, e ao mesmo tempo como erro; viver os contrários, não os aceitando; sentir tudo de todas as maneiras, e não ser nada, no fim, senão o entendimento de tudo - quando o homem se ergue a este píncaro, está livre, como em todos os píncaros, está só, como em todos os píncaros, está unido ao céu, a que nunca está unido, como em todos os píncaros.

Fernando Pessoa, 'Teoria da Heteronímia'
publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito

Dr. House no Facebook - Ganha o respeito dos outros sendo tu mesmo

House

 

 

Ganha o respeito dos outros sendo tu mesmo

House

publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 29 de Março de 2016

Frases do Facebook - Não eduques o teu filho para ser rico, educa-o para que ele seja feliz

Educar

 

 

 Não eduques o teu filho para ser rico, educa-o para que ele seja feliz

Assim ele saberá o valor das coisas e não o seu preço

publicado por olhar para o mundo às 21:13
link do post | comentar | favorito

Daniel Melgaço no Facebook - Nem sempre as lágrimas são de tristeza, assim como nem sempre os sorrisos são de felicidade

Nostalgia

 

 

 La sonrisa no siempre es felicidade, las lágrimas no siempre son nostalgia

 

“Nem sempre as lágrimas são de tristeza, assim como nem sempre os sorrisos são de felicidade.” 


Daniel Melgaço

publicado por olhar para o mundo às 17:13
link do post | comentar | favorito

Frases do Facebook - A criança que você era, teria orgulho da pessoa que você é hoje?

Orgulho

 

A criança que você era, teria orgulho da pessoa que você é hoje?

publicado por olhar para o mundo às 12:13
link do post | comentar | favorito

Dina Medina - Xintido Cansado

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

publicado por olhar para o mundo às 10:13
link do post | comentar | favorito

Eduardo Sá - É fácil estragar um filho

Eduardo Sá

 

Não é verdade que as crianças deviam vir equipadas com manual de instruções. Mas também não acredito que, apesar desse desabafo ter virado moda, os pais – os bons pais, claro – ganhassem o que quer que fosse se isso se desse assim. E se as crianças viessem equipadas com manual de instruções? Os pais adormeciam para o “equipamento de base” indispensável de que dispõem para serem bons pais: o sexto sentido (que é uma espécie de instinto de adivinhar, que os habilita para ler as meias-palavras, as entrelinhas e os silêncios dos filhos), o bom senso (que os leva, antes de esgotarem as suas quotas de parvoíce, a chegar “num pulo” ao sentido de justiça) e o coração grande (e a cabeça quente) com que se vai da ternura, ao carinho e à bondade.

 

Os pais não precisam, portanto, de um manual de instruções para serem bons pais! Por mais que menos irmãos, menos sobrinhos e menos afilhados, no seu crescimento, representem menos oportunidades para apanharem o jeito de ler e de legendar as manhas, as manias e o jeito de amar (imenso mas desengonçado) de todas as crianças. E não precisam dele mesmo que menos crianças a nascer não pressuponha mais oportunidades para serem melhores pais. Os pais precisam, isso sim, de se aventurar pelas suas experiências de filhos e de ser tagarelas, todos os dias, com essas memórias, de mansinho. Mesmo que, amassados por elas, às vezes o coração se feche e dê um nó e desse modo eles descubram que há pessoas que até quando choram são bonitas.

 

Os pais não precisam de um manual de instruções para serem bons pais! E, muito menos, de serem – pai e mãe – concertados nas opiniões que têm acerca dos comportamentos e dos trejeitos das crianças. É, portanto, mentira que os bons pais para serem irrepreensíveis como pais, estejam proibidos de discordar ou de discutir. E, muito menos (por mais ternurenta que seja a convicção profunda com que o afirmam) que jamais se possam desautorizar um à frente do outro – e ambos “nas barbas” duma criança – como se ela, sempre que sente o olhar dos dois em rota de colisão, não descortinasse nas suas testas “luzinhas” de cores contraditórias a acender e a apagar. Sempre que os pais se juntam num só erro cada um é para o outro o manual de instruções que lhe faz falta!

 

Os pais não precisam de um manual de instruções para serem bons pais! Porque isso talvez os leve a querer serem exemplares. Ou irrepreensíveis. Ou bem comportados. Ou aprumados. Ou atilados, até... Sempre que exigem ser mais ou menos perfeitos falta-lhes, isso sim, um bocadinho de alma e de insolência no coração para que, em cada uma das suas hesitações, encontrem o fio da meada dum novo manual de instruções. É bom, por isso, que (no meio duma birra de pais) eles “fervam em pouca água!”. Ou que tenham o coração ao pé da boca. Ou, sempre que se enfurecem, digam o que querem e o que não querem. As crianças não tiram os pais do sério: devolvem-nos ao sério! Afinal, sempre que erram muitas vezes, as crianças não deixam que os pais fiquem sempre presos ao mesmo erro!

 

Os pais não precisam de um manual de instruções para serem bons pais! Porque isso talvez os levasse a ignorar que, depois das crianças, os melhores manuais de instruções de que dispõem são a sua própria infância e os pais que eles tiveram. Mas serão os pais... bons filhos? Não no sentido de dizerem sim a todos os caprichos dos seus pais, a nunca os contrariarem ou a serem uma espécie de seus “oficiais às suas ordens”, mas de lhes darem colo e carinho, de falarem por eles (mesmo quando se trata de se aventurarem pelos seus silêncios), ou de exigirem ser escutados (em vez de se ficarem por mais um: “ele não vai entender”)? Serão os pais bons filhos, quando se trata se reconhecerem nos seus próprios pais a sabedoria que faz com que eles sejam, para sempre, a sua “entidade reguladora”, e não vacilando, sequer, mal eles ameaçam desistir, os proíbem de começar a morrer? Será a maioria dos pais bons filhos? Não! E será que podemos ser bons pais e maus filhos, ao mesmo tempo? Também não! Sendo assim, há um manual de instruções escondido na maneira com que os pais se resgatam para que sejam, hoje, pelos seus seus gestos, os filhos que desejaram toda a vida vir a ser: para serem bons pais, não precisam de manuais; basta que se sejam bons filhos!

 

Em resumo, é fácil estragar um filho: eduque-o com um manual de instruções! Daqueles que acham que a escola é mais importante que a família, que brincar vale menos que aprender, e que as histórias, ao pé dos algarismos estão sempre a mais. Ou daqueles que se alarmam sempre que as crianças “falam pelos cotovelos” ou fazem tudo para não perderem a “língua de perguntador”. Ou de outros, ainda, que recomendam que as crianças só devem ser repreendidas sempre que aceitam ser contrariadas. É fácil estragar um filho. A fórmula para isso será mais ou menos assim: quanto mais manuais, piores pais!

 

Mas se os quiser ignorar, não perca de vista que os pais não precisam de um manual de instruções! Porque isso pressupõe que por trás duma criança há sempre uma dor de cabeça, e que eles, para que sejam especiais, terão de ser pais-aspirina. É, portanto, indispensável que os pais errem! Muitas vezes! E que, de problema em problema, casem errar com aprender.

 

Assim, talvez os pais nunca percam de vista que os melhores manuais sobre as crianças são os erros. Dos pais!

 

Eduardo Sá

 

Retirado de Pais e Filhos

publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito

Fabricio Carpinejar no Facebook - Na infância ... bastava sol lá fora e o resto se resolvia

Infancia

 

 

Na infância ... bastava sol lá fora e o resto se resolvia

Fabricio Carpinejar

publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 28 de Março de 2016

Oscar Wilde no Facebook - a melhor maneira de tornar as crianças boas é torná-las felizes

a melhor maneira de tornar as crianças boas é torná-las felizes

 

a melhor maneira de tornar as crianças boas é torná-las felizes

Oscar Wilde

publicado por olhar para o mundo às 21:13
link do post | comentar | favorito

Frases do Facebook - as crianças de hoje em dia sabem de tudo, excepto como é bom ser criança

Criança

 

 as crianças de hoje em dia sabem de tudo, excepto como é bom ser criança

publicado por olhar para o mundo às 17:13
link do post | comentar | favorito

Rajneesh no Facebook - Tudo acontece quando criamos as condições certas

 Condições

 

Tudo acontece quando criamos as condições certas

a vida está pronta para acontecer .... é só permitirmos

 

Rajneesh

publicado por olhar para o mundo às 12:13
link do post | comentar | favorito

Dina Medina - Lenga Lenga ft. William Araújo, Gery Mendes

 

Letra

 

Não encontrei a letra desta música

 

publicado por olhar para o mundo às 10:13
link do post | comentar | favorito

Erick Morais - Mulheres, Que Me Perdoem As Equilibradas, Mas Eu Prefiro As “Loucas”

mulheres4.jpg

 

Mulheres, Que Me Perdoem As Equilibradas, Mas Eu Prefiro As “Loucas”

Esse negócio de mulher racional, do tipo que marca hora para dizer eu te amo, que escolhe milimetricamente cada palavra, é para homem frouxo, que tem medo de ser amado. Que me perdoem as equilibradas, mas eu prefiro as “loucas”.

Mulher boa é mulher que grita, chora e diz que ama. Aquele tipo de mulher que não perde a oportunidade de fazer um drama. Mas não qualquer um. Um drama daqueles que te prende do começo ao fim, sem direito a intervalos comerciais.

Mulher boa é mulher que pega no pé, que reclama da toalha em cima da cama. Aquele tipo de mulher que não tem medo da reação do outro. Não tem medo de ser cobrada. Ela ama e, portanto, quer se esforçar, quer chamar atenção, quer que você seja mais do que tem sido, mais do que demonstra, mais do que flores sem cartão.

Mulher boa é mulher que pega a gente no colo, que saboreia cada gesto de amor até lamber os dedos. Aquele tipo de mulher que faz questão de mostrar que é louca por você, que abraça sem medo de se perder, que se joga de cabeça, que reclama da ausência, que declara seu amor nas madrugadas.

Mulher boa é mulher geniosa, que ama, mas faz questão de mostrar que é dona do seu nariz. Aquele tipo de mulher que não vive sem seu chocolate preferido, que faz questão de desafiar, que bate e afaga ao mesmo tempo, que não se preocupa com críticas, que diz que te odeia, mas não vive sem você.

 

Mulher boa é mulher que nos tira do sério. Aquele tipo de mulher que faz perder o sono, que faz queimar neurônios, que intriga, que instiga, que sorri para acalmar as tempestades do coração.

Mulher boa é mulher temperamental, que não permite abafar o que sente. Aquele tipo de mulher que canta de um jeito irritante, que conta piadas sem graça, que fala sem parar, que deixa qualquer um loucamente apaixonado, porque nada é pior para um homem do que o silêncio de uma mulher.

Mulher boa é mulher indecisa, que não sabe que vestido usar. Aquele tipo de mulher que se atrasa, que come biscoito com café, que mistura brigadeiro com beijinho. É forte e frágil. Sabe conjugar risos e soluços como ninguém. Daquelas que fazem da sabedoria masculina uma simples aprendiz. Que em meio a toda confusão, só tem a certeza que nos ama.

Mulher boa é mulher passional, do tipo que explode, que não fica de braços cruzados, que vai lá e fala o que sente, de forma espontânea. Aquele tipo de mulher que não se esconde do perigo, que arrisca, que nos bota na parede e diz umas verdades. Daquelas que não se entregam pela metade, ou leva o fruto e tem o trabalho de tirar as sementes ou deixa no pé.

Mulher boa é mulher que usa batom vermelho. Aquele tipo de mulher que te faz trocar as palavras, que te faz mudar de caminho, que faz ler Shakespeare. Daquelas que te faz chorar com filmes de romance. Que te faz mais sensível, que te livra da obrigação de ser “machão” o tempo todo. Que impõe os seus caprichos, mas se dobra quando recebe flores.

 

Mulher boa é mulher louca. Louca por nós. Aquele tipo de mulher que assume que ama, que faz questão de gritar pelos quatro cantos esse amor. Daquelas que sentimos o cheiro com o vento, que nos faz comprar algodão doce na rua, que faz rir. Que, quando chora, nos faz reféns sem direito a fuga.

Mulher boa é mulher que a gente se entrega. Aquele tipo de mulher que precisaríamos de outra vida para demonstrar o quanto sua presença faz da vida um lugar mais divertido. Daquelas que choram? Sim. Daquelas que gritam? Sim. Daquelas que sentem, que nos desarmam e que nos faz querer ter um amor para se prender.

Se as mulheres mais equilibradas ou, talvez, umas que me achem machista, discordam do texto, por favor, me perdoem. São apenas devaneios tolos, escritos em um chão de giz, com marcas de um coração que quer ouvir mais eu te amos, sem medo de se prender ou se decepcionar. Todavia, ainda assim, posso estar errado e se estiver, mais uma vez, me perdoem, mas eu prefiro as loucas.

A mulher que quero – Pio Vargas

Eu quero uma mulher de aço
que seja leve como a pena,
cujo sorriso seja um laço
a me prender como um poema.
Eu quero uma mulher madura
a me guiar durante o dia,
quando for noite ser vadia
a me domar sem armadura
e a me tomar como num sonho,
uma mulher que seja a lua
dentro do sol em que me ponho.
Eu quero uma mulher de ferro
com um aplauso pra quando acerto
e um perdão pra quando erro,
como alguém que seja o brilho
dentro do escuro em que me encerro.
Uma mulher que seja plena
uma amante de verdade
que seja motivo de lembrança
e um intervalo na saudade
que, diurna, me cuida,
mas que, noturna me invade.
Eu quero uma mulher-mãe
que seja vinho, cerveja,
refrigerante, champanhe,
que me entenda se viajo
e se fico me acompanhe.
Eu quero uma mulher toda
que me edifique como homem
e algo depois me exploda.

 

Erick Morais

 

Retirado de Portal Raizes

publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito

Frases do Facebook - Um homem não morre quando deixa de viver, mas sim quando deixa de lutar

Homem

 

 

Um homem não morre quando deixa de viver,

mas sim quando deixa de lutar

publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Domingo, 27 de Março de 2016

Frases do Facebook - Não há tristeza pior que ter saudades do que nunca se sentiu

Nostalgia

 

No hay nostalgia peor que añorar lo que nunca existió

 

Não há tristeza pior que  ter saudades do que nunca se sentiu

publicado por olhar para o mundo às 21:13
link do post | comentar | favorito

Albert Camus no Facebook - O que é a felicidade além da simples harmonia entre o homem e a vida que ele leva?

Felicidade

 

O que é a felicidade além da simples harmonia entre o homem e a vida que ele leva?

Albert Camus

publicado por olhar para o mundo às 12:13
link do post | comentar | favorito

Frases do Facebook - Não adianta pedir desculpas, se não mudar as suas atitudes

 Desculpa

 

 Não adianta pedir desculpas, se não mudar as suas atitudes

publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Sábado, 26 de Março de 2016

Lavínia Lins no Facebook - "Entre o desejo e o alcance, apenas dois moradores: o esforço e a determinação".

Desejo

 

 

"Entre o desejo e o alcance, apenas dois moradores: o esforço e a determinação".

Lavínia Lins

publicado por olhar para o mundo às 21:13
link do post | comentar | favorito

Frases do Facebook - é muito importante fazeres alguém feliz, começa por ti!

Chorar

 

 Não há nada de errado em chorar de vez em quando

publicado por olhar para o mundo às 17:13
link do post | comentar | favorito

Hermann Hesse no Facebook - Só há felicidade se não exigirmos nada do amanhã e aceitarmos do hoje, com gratidão, o que nos trouxer.

Hesse

 

"Só há felicidade se não exigirmos nada do amanhã e aceitarmos do hoje, com gratidão, o que nos trouxer. A hora mágica chega sempre."

 

Hermann Hesse

publicado por olhar para o mundo às 12:13
link do post | comentar | favorito

“Sou feliz só por preguiça. A infelicidade dá uma trabalheira pior que doença” - Mia Couto

miaCouto.jpg

 

Sou feliz só por preguiça. A infelicidade dá uma trabalheira pior que doença: é preciso entrar e sair dela, afastar os que nos querem consolar, aceitar pêsames por uma porção da alma que nem chegou a falecer. – Levanta, ó dono das preguiças. É o mando de minha vizinha, a mulata Dona Luarmina. Eu respondo: -Preguiçoso? Eu ando é a embranquecer as palmas das mãos. -Conversa de malandro… – Sabe uma coisa, Dona Luarmina? O trabalho é que escureceu o pobre do preto. E, afora isso, eu só presto é para viver… Ela ri com aquele modo apagado dela. A gorda Luarmina sorri só para dar rosto à tristeza. – Você, Zeca Perpétuo, até parece mulher… – Mulher, eu? – Sim, mulher é que senta em esteira. Você é o único homem que eu vi sentar na esteira. – Que quer vizinha? Cadeira não dá jeito para dormir. Ela se afasta, pesada como pelicano, abanando a cabeça. Minha vizinha reclama não haver homem com miolo tão miúdo como eu. Diz que nunca viu pescador deixar escapar tanta maré:

– Mas você, Zeca: é que nem faz ideia da vida. – A vida, Dona Luarmina? A vida é tão simples que ninguém a entende. É como dizia meu avô Celestiano sobre pensarmos Deus ou não Deus…

Além disso, pensar traz muita pedra e pouco caminho. Por isso eu, um reformado do mar o que me resta fazer? Dispensado de pescar, me dispenso de pensar. Aprendi nos muitos anos de pescaria: o tempo anda por ondas. A gente tem é que ficar levezinho e sempre apanha boleia numa dessas ondeações. – Não é verdade, Dona Luarmina? A senhora sabe essas línguas da nossa gente. Me diga, minha Dona: qual é a palavra para dizer futuro? Sim, como se diz futuro? Não se diz, na língua deste lugar de África. Sim, porque futuro é uma coisa que existindo nunca chega a haver. Então eu me suficiento do actual presente. E basta. – Só eu quero é ser um homem bom, Dona. – Você é mas é um aldrabom.

A gorda mulata não quer amolecer conversa. E tem razão, sendo minha vizinha desde há tanto. Ela chegou ao bairro depois da morte de meus pais, quando herdei a velha casa da família. Nessa altura, eu ainda pescava em longas viagens, semanas de ausência nos bancos de Sofala. Nem notava a existência de Luarmina. Também ela, logo que desembarcou, se internou na Missão, em estágio para freira. Ficou enclausurada nessas penumbras onde se murmura conversa com Deus. Só uns anos mais tarde ela saiu dessa reclusão. E se instalou na casa que os padres lhe destinaram, bem junto à minha morada. Luarmina costureirava, era seu sustento. Nos primeiros tempos, ela continuava sem se dar às vistas. Só as mulheres que entravam em seus domínios é que lhe davam conta. No resto, me chegavam apenas os perfumes de sua sombra. Um dia o padre Nunes me falou de Luarmina, seus brumosos passados. O pai era um grego, um desses pescadores que arrumou rede em costas de Moçambique, do lado de 1á da baía de S. Vicente. Já se antigamentara há muito. A mãe morreu pouco tempo depois. Dizem que de desgosto. Não devido da viuvez, mas por causa da beleza da filha. Ao que parece, Luarmina endoidava os homens graúdos que abutreavam em redor da casa. A senhora maldizia a perfeição de sua filha. Diz-se que, enlouquecida, certa noite intentou de golpear o rosto de Luarmina. Só para a esfeiar e, assim, afastar os candidatos.

Depois da morte da mãe, enviaram Luarmina para o lado de cá, para ela se amoldar na Missão, entregue a reza e crucifixo. Havia que arrumar a moça por fora, engomá-la por dentro. E foi assim que ela se dedicou a linhas, agulhas e dedais. Até se transferir para sua actual moradia, nos arredores de minha existência.

Só bem depois de me retirar das pescarias é que dei por mim a encostar desejos na vizinha. Comecei por cartas, mensagens à distância. À custa de minhas insistências namoradeiras Luarmina já aprendera as mil defesas. Ela sempre me desfazia os favores, negando-se. – Me deixa sossegada, Zeca. Não vê que eu já não desengomo lençol? – Que ideia, Dona vizinha? Quem lhe disse que eu tinha essa intenção? Todavia, ela tem razão. Minhas visitas são para lhe caçar um descuido na existência beliscar-lhe uma ternura. Só sonho sempre o mesmo: me embrulhar com ela, arrastado por essa grande onda que nos faz inexistir. Ela resiste, mas eu volto sempre ao lugar dela. – Dona Luarmina, o que é isso? Parece ficou mesmo freira. Um dia, quando o amor lhe chegar, você nem o vai reconhecer… – Deixe-me, Zeca. Eu sou velha, só preciso é um ombro.

Confirmando esse atestado de inutensílio, ela esfrega os joelhos como se fossem eles os culpados do seu cansaço. As pernas dela da maneira como incham, dificultam as vias do sangue. Lhe icebergam os pés, a gente toca e são blocos de gelo. E ela sempre se queixa. Um dia aproveitei para me oferecer: – Quer que lhe aqueça os pés? Arrepiando expectativa, ela até aceitou. Até eu fiquei assim, meio desfisgado, o coração atropelando o peito. – Me aquece, Zeca? – Sim, aqueço mas… pela parte de dentro.

Mia Couto

Excerto do livro “Mar Me Quer“.

 

Retirado de Revista Pazes

publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. O blog mudou de casa

. Gregory Porter - Smile

. Luis Fonsi, Demi Lovato -...

. Frases do Facebook - às v...

. Frases do Facebook - Nunc...

. Frases do Facebook - Resp...

. Frases de Albert Einstein...

. Frases do Facebook - Há p...

. Frases do Facebook - Seja...

. Recados do Facebook - Por...

.mais comentados

.últ. comentários

Maomé matou numa semana uma tribo inteira de judeu...
Lamento mas o texto não é de Santo Agostinhohttp:/...
Ola Jorge,Muito grata por sua pronta resposta e po...
OláJá corrigi o post e atribuí o nome correcto na ...
Olá, quero deixar registrado aqui que esta frase d...
Um grande politico.Uma grande perda para Portugal.
Verdade Universal.
É como eu tenho dito e inclusive escrito sobre ist...
Perdi meu marido há quanto meses.ainda tenho tudo ...
Muitíssimo bom!

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

.tags

. imagem

. facebook

. frases

. pensamentos

. vídeo

. música

. lyrics

. letra

. vida

. textos

. amor

. humor

. anedota

. piada

. pessoas

. mulher

. imagens do facebook

. cartoon

. felicidade

. amar

. coração

. homem

. miguel esteves cardoso

. viver

. tempo

. mia couto

. mulheres

. imagens

. poesia

. mundo

. ser feliz

. crianças

. política

. fernando pessoa

. educação

. filhos

. poema

. sonhos

. aprender

. criança

. mãe

. animais

. palavras

. pensar

. liberdade

. medo

. natal

. respeito

. silêncio

. caminho

. amigos

. pensamento

. paz

. portugal

. dinheiro

. ser

. alma

. clarice lispector

. dor

. sorrir

. josé saramago

. mafalda

. mudar

. coragem

. passado

. recados

. amizade

. desistir

. escolhas

. beleza

. morte

. ricardo araújo pereira

. falar

. fazer

. feliz

. homens

. país

. pais

. coisas

. cultura

. povo

. religião

. sabedoria

. sentimentos

. verdade

. educar

. livros

. sorriso

. chuva

. ensinar

. problemas

. saudade

. acreditar

. olhar

. osho

. pessoa

. sentir

. abraço

. adopção

. chorar

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds