Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pontos de Vista

Porque tudo na vida tem um ponto de vista

Pontos de Vista

Porque tudo na vida tem um ponto de vista

01
Mar16

El é Bunita - Su Boss

olhar para o mundo

 

Letra

 

Refrão:

El é bunita
palavras pa qué
el é bunita
é nha codé
nha religião na el quim tem fé
shory acredita é si mé
el é bunita

Verso1:

El é linda de dento pa fora
casa col ahhh so se for agora
o qui nu sta nós 2 "na" ca meste hora
vivi colado na bo moda qui nu teni cola
é ta djudam in ta djudal
o que sta carenti min sta la que pam amal
tram de se lado " na" ca tem nada
é união ta parci yo conto de fada
amau hj manham nha vida toda
faseu conxi unico palavra amor bu vida toda
bu sorriso ya é ta levitam
bu amor é mo remedio é ta curam
bu toqui tem magia frida ta saram
na bu lado djam converti in cre pa bu maram
sim tinha puder bu ta viveba pra sempre
so po abensuam cu bu beleza pra sempre

Verso2:

Corda na bu lado é um bensão
fasi parti de bu vida é nha razão
é ca conplicada é tão facil de intendel
tão facil discrevel, inteligente e sensível
xeio de amor pé dá
o quim sta em baixo si onbro ta sta la
um palavra pa encorajam é ta fla
dias qui nu vivi planos qui nu fasi
sonhos qui nu concretiza
baby obrigado
sempre djunto lado a lado
nha nhas cenas sempre bu ta apoiam
munti asnera quim fasi sempre bu perdoam
mi cu bo é moda tony e monique
heltom e taty
nos 2 djunto baby é check matti
nu pesa nos lov ma da inpati
yahhh lov u

 

01
Mar16

O Amor Social - Papa Francisco

olhar para o mundo

papa francisco.jpg

O Amor Social

É necessário voltar a sentir que precisamos uns dos outros, que temos uma responsabilidade para com os outros e o mundo, que vale a pena sermos bons e honestos. Vivemos já muito tempo na degradação moral, baldando-nos à ética, à bondade, à fé, à honestidade; chegou o momento de reconhecer que esta alegre superficialidade de pouco nos serviu. Uma tal destruição de todo o fundamento da vida social acaba por nos colocar uns contra os outros, na defesa dos próprios interesses, provoca o despertar de novas formas de violência e crueldade e impede o desenvolvimento de uma verdadeira cultura do cuidado do meio ambiente.

O exemplo de Santa Teresa de Lisieux convida-nos a pôr em prática o pequeno caminho do amor, a não perder a oportunidade de uma palavra gentil, de um sorriso, de qualquer pequeno gesto que semeie paz e amizade. Uma ecologia integral é feita também de simples gestos quotidianos, pelos quais quebramos a lógica da violência, da exploração, do egoísmo. Pelo contrário, o mundo do consumo exacerbado é, simultaneamente, o mundo que maltrata a vida em todas as suas formas.

O amor, cheio de pequenos gestos de cuidado mútuo, é também civil e político, manifestando-se em todas as ações que procuram construir um mundo melhor. O amor à sociedade e o compromisso pelo bem comum são uma forma eminente de caridade, que toca não só as relações entre os indivíduos mas também «as macrorrelações como relacionamentos sociais, económicos, políticos» (Papa Bento XVI) . Por isso, a Igreja propôs ao mundo o ideal de uma «civilização do amor» (Papa Paulo VI). O amor social é a chave para um desenvolvimento autêntico: «Para tornar a sociedade mais humana, mais digna da pessoa, é necessário revalorizar o amor na vida social — nos planos político, económico, cultural —, fazendo dele a norma constante e suprema do agir» (Pontifício Conselho Justiça e Paz). Neste contexto, juntamente com a importância dos pequenos gestos diários, o amor social impele-nos a pensar em grandes estratégias que detenham eficazmente a degradação ambiental e incentivem uma cultura do cuidado que permeie toda a sociedade. Quando alguém reconhece a vocação de Deus para intervir juntamente com os outros, nestas dinâmicas sociais, deve lembrar-se que isto faz parte da sua espiritualidade, é exercício da caridade e, deste modo, amadurece e se santifica.

Nem todos são chamados a trabalhar de forma direta na política, mas no seio da sociedade floresce uma variedade inumerável de associações que intervêm em prol do bem comum, defendendo o meio ambiente natural e urbano. Por exemplo, preocupam-se com um lugar público (um edifício, uma fonte, um monumento abandonado, uma paisagem, uma praça) para proteger, sanar, melhorar ou embelezar algo que é de todos. Ao seu redor, desenvolvem-se ou recuperam-se vínculos, fazendo surgir um novo tecido social local. Assim, uma comunidade liberta-se da indiferença consumista. Isto significa também cultivar uma identidade comum, uma história que se conserva e transmite. Desta forma cuida-se do mundo e da qualidade de vida dos mais pobres, com um sentido de solidariedade que é, ao mesmo tempo, consciência de habitar numa casa comum que Deus nos confiou. Estas ações comunitárias, quando exprimem um amor que se doa, podem transformar-se em experiências espirituais intensas.

Papa Francisco, in 'Laudato Si' - Sobre o Cuidado da Casa Comum'
 
retirado de Citador

Direitos de Autor


Todas as imagens que estão no blog foram retiradas do Facebook, muitas delas não tem referência ao autor ou à sua origem, se porventura acha que tem direitos sobre alguma e o conseguir provar, por favor avise-me que será retirada de imediato.

Pág. 17/17

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D