Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Pontos de Vista

Porque tudo na vida tem um ponto de vista

Pontos de Vista

Porque tudo na vida tem um ponto de vista

23
Set15

CESARIA EVORA E ADRIANO CELENTANO - Quel casinha

olhar para o mundo

 

 

Letra

 

Quel casinha naquel ladera
na meio di sol e ventania
era un paloce di pedra e cal
costruido na meio di luta

'M ta lembra sorriso di nha paia
embora cansode
se alegria d'oia nos f'licidade
desabrocha

Quel casinha naquel ladera
era um mundo meravilhode
inda 'm ta lembra nos bricadera
nos ilusao, nos sonhe calode

E na cansao di nos deseja
esperança no tinha di conche mundo
pa disfruta se doce e se margoze
tudo se riqueza
e volta um dia pa semplicidade
di nos casinha

Quel chalutera na se quintal
era un floresta pa aventura
na cinema d'nos fantasia
nos era sport contra bandide

Na hora minguarda no tava descansa
la na sombra di se impesa
no tava uvi gente grande ta conversa
ta ralembra
tha partilha tudo ses recordaçao
ses mocidade
quel casinha

Nha casinha hoje ta-me bem longe
li ness cidade d'arranha-ceu
vida léva-me pa ote ladera
mas agreste sem muto doçura

Quel chalutera hoje ja v'ra lenha
tuda ja muda, f'ca sa lembrança
na meio dum mar de f'maça e casarona
nha casinha ja' me perde
naquel ladera surgi um novo cidade
e onde nha casinha

Oh nha casinha, onde bo ta
pa nha casinha ja' me qu're volta
onde nha casinha...

 

21
Set15

Cesaria Evora - "Sentimento"

olhar para o mundo

 

Letra

 

Rêza pa mim nha cretcheu
Scuta por Deus esse nha dor
Imagem doce di nha vida
Jam crê morá na bô peito
Pa consola'm esse nha dor

Rêza pa mim nha cretcheu
Scuta por Deus esse nha dor
Imagem doce di nha vida
Jam crê morá na bô peito
Pa consola'm esse nha dor

Esse bô odjinho ê di meu
Esse bô sorriso ê pa mim
Fala'm si bô cá squece'm
Pá inda n'creb tchêu

Esse bô odjinho ê di meu
Esse bô sorriso ê pa mim
Fala'm si bô cá squece'm
Pá inda n'creb tchêu

N'caten palavras pan flabo
Nesse pobre verso sem fama
Ma'm cré'bo ma'm tama'bo
Ma'm cré'bo ma'm tama'bo
Co tudo força di nha alma

N'caten palavras pan flabo
Nesse pobre verso sem fama
Ma'm cré'bo ma'm tama'bo
Ma'm cré'bo ma'm tama'bo
Co tudo força di nha alma

Ai bô sorriso sem custa
Ê mas qui sol ê nha céu
Sentá co mi, oh Tututa
So bô nesse mundo ‘m crêtcheu

Ai bô sorriso sem custa
Ê mas qui sol ê nha céu
Sentá co mi, oh Tututa
So bô nesse mundo ‘m crêtcheu

...

Esse bô odjinho ê di meu
Esse bô sorriso ê pa mim
Fala'm si bô cá squece'm
Pá inda n'creb tchêu

Ai bô sorriso sem custa
Ê mas qui sol ê nha céu
Sentá co mi, oh Tututa
So bô nesse mundo ‘m crêtcheu

Esse bô odjinho ê di meu
Esse bô sorriso ê pa mim
Fala'm si bô cá squece'm
Pá inda n'creb tchêu

Ai bô sorriso sem custa
Ê mas qui sol ê nha céu
Sentá co mi, oh Tututa
So bô nesse mundo ‘m crêtcheu

 

18
Set15

Salif Keita & Cesária Évora - Yamore

olhar para o mundo

 

 

Letra

 

Je t'aime mi amoré menebêff fie
Ene le arabylyla to much
Namafiye, namafiye guni yerela ba namafiye Niere a ná nifon
Ye namo kofue nerum silê don kile le, ina kola ahaha
Rile enela munuku mo sô
Nienama kofiye, soro falê é mo sonho mana osi koté
Nanana nekona, dê I lêlê fon
Je t'aime mi amoré menebêff fie Nê comf fop ach ari
Ene le arabylyla to much Xurin né bi feu J t'aim
Un tem fé, si un tem fê
No também viver sem medo e confians
Num era mais bisonho
Olhar de nos criança ta a tornar brilhar de inocença
E na mente ce esvitayada
Temporal talvez ta mainar
Na brandura y calmaria
Nosso amor ta vins cansando
De ser luta e resitencia
Pa sobreviver nas tormenta
Na brandura y calmaria
Nosso amor ta vins cansando
De ser luta e resitencia
Pa sobreviver nas tormenta
Je t'aime mi amoré menebêff fie Boi nhat zefiu, ermãos
Ene le arabylyla to much Boi etud nhiafieu, la paz
Xeritava pá, beru kuyê mobiliko yoi nhÊ
Ahaha rilê ene La munuku mo sô
In deburu ieu kordaine
Sank é noite a namo a cantor
Ê enela mulnuku mo sol
Yo sakenem mo sol
Un tem fé, si un tem fê
No também viver sem medo e confians
Num era mais bisonho
Olhar de nos criança ta a tornar brilhar de inocença
E na mente ce esvitayada
Temporal talvez ta mainar

 

 

17
Set15

Cesaria Evora - Partida

olhar para o mundo

 

Letra

 

Nha cretcheu ja`m s`ta ta parti
Oi partida sô bô podia separano
Nha cretcheu lavantá pam bem braçob
Lavantá pam bem beijob
Pam cariciob esse bô face.

Sel ta sirvi pa leval
Ma l`ta sirvi pa transportal
Caminho longe, separação
Ê sofrimento d`nhamor pa bô
Oi partida bô leval bô ta torná trazel.

Oi madrugada imagem di nh`alma
Ma nha cretcheu intrega`m sês lagrimas
Pam ca sofrê nem tchorá
Esse sofrimento ca ê sô pa mim
Oi partida bô ê um dor profundo.
Nha cretcheu ja`m s`ta ta parti
Oi partida sô bô podia separano
Nha cretcheu lavantá pam bem braçob
Lavantá pam bem beijob
Pam cariciob esse bô face.

Sel ta sirvi pa leval
Ma l`ta sirvi pa transportal
Caminho longe, separação
Ê sofrimento d`nhamor pa bô
Oi partida bô leval bô ta torná trazel.

Oi madrugada imagem di nh`alma
Ma nha cretcheu intrega`m sês lagrimas
Pam ca sofrê nem tchorá
Esse sofrimento ca ê sô pa mim
Oi partida bô ê um dor profundo.

 

Direitos de Autor


Todas as imagens que estão no blog foram retiradas do Facebook, muitas delas não tem referência ao autor ou à sua origem, se porventura acha que tem direitos sobre alguma e o conseguir provar, por favor avise-me que será retirada de imediato.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D