Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2017

Eduardo Galeano - O direito ao delirio

eduardo-galeano.jpg

 

“Mesmo que não possamos adivinhar o tempo que virá, temos ao menos o direito de imaginar o que queremos que seja.

As Nações Unidas tem proclamado extensas listas de Direitos Humanos, mas a imensa maioria da humanidade não tem mais que os direitos de: ver, ouvir, calar.

Que tal começarmos a exercer o jamais proclamado direito de sonhar?

Que tal se delirarmos por um momentinho?

Ao fim do milênio vamos fixar os olhos mais para lá da infâmia para adivinhar outro mundo possível.

O ar vai estar limpo de todo veneno que não venha dos medos humanos e das paixões humanas.

As pessoas não serão dirigidas pelo automóvel, nem serão programadas pelo computador, nem serão compradas pelo supermercado, nem serão assistidas pela televisão.

A televisão deixará de ser o membro mais importante da família.

As pessoas trabalharão para viver em lugar de viver para trabalhar.

Se incorporará aos Códigos Penais o delito de estupidez que cometem os que vivem por ter ou ganhar ao invés de viver por viver somente, como canta o pássaro sem saber que canta e como brinca a criança sem saber que brinca.

Em nenhum país serão presos os rapazes que se neguem a cumprir serviço militar, mas sim os que queiram cumprir.

Os economistas não chamarão de nível de vida o nível de consumo, nem chamarão qualidade de vida à quantidade de coisas.

Os cozinheiros não pensarão que as lagostas gostam de ser fervidas vivas.

Os historiadores não acreditarão que os países adoram ser invadidos.

O mundo já não estará em guerra contra os pobres, mas sim contra a pobreza.

E a indústria militar não terá outro remédio senão declarar-se quebrada.

A comida não será uma mercadoria nem a comunicação um negócio, porque a comida e a comunicação são direitos humanos.

Ninguém morrerá de fome, porque ninguém morrerá de indigestão.

As crianças de rua não serão tratadas como se fossem lixo, porque não haverá crianças de rua.

As crianças ricas não serão tratadas como se fossem dinheiro, porque não haverá crianças ricas.

A educação não será um privilégio de quem possa pagá-la e a polícia não será a maldição de quem não possa comprá-la.

A justiça e a liberdade, irmãs siamesas, condenadas a viver separadas, voltarão a juntar-se, voltarão a juntar-se bem de perto, costas com costas.

Na Argentina, as loucas da Praça de Maio serão um exemplo de saúde mental, porque elas se negaram a esquecer nos tempos de amnésia obrigatória.

A perfeição seguirá sendo o privilégio tedioso dos deuses, mas neste mundo, neste mundo avacalhado e maldito, cada noite será vivida como se fosse a última e cada dia como se fosse o primeiro.”

Eduardo Galeano

 

 

Retirado de Revista Pazes

publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Dezembro de 2016

Frases de Eduardo Galeano no Facebook - O nascimento de Jesus é, hoje em dia, o negócio que mais dinheiro dá aos mercadores que ele tinha expulsado do templo

galeano jesus.jpg

 

 

O nascimento de Jesus é, hoje em dia, o negócio que mais dinheiro dá aos mercadores que ele tinha expulsado do templo

Eduardo Galeano

 

publicado por olhar para o mundo às 17:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Setembro de 2016

Eduardo Galeano no Facebook - Vivemos em plena cultura da aparência

galeano.jpg

 

 

"Vivemos em plena cultura da aparência: o contrato de casamento importa mais que o amor, o funeral mais que o morto, as roupas mais do que o corpo e a missa mais do que Deus."


Eduardo Galeano

publicado por olhar para o mundo às 17:13
link do post | comentar | favorito
Domingo, 21 de Agosto de 2016

Eduardo Galeano no Facebook - A justiça, como as serpentes, só morde os descalços

justica.jpg

 

 

A justiça, como as serpentes, só morde os descalços

Eduardo Galeano

 

publicado por olhar para o mundo às 21:13
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Agosto de 2016

Eduardo Galeano no Facebook -Vivemos em plena cultura da aparência

galeano.png

 

“Vivemos em plena cultura da aparência: o contrato de casamento importa mais que o amor, o funeral mais que o morto, as roupas mais do que o corpo e a missa mais do que Deus.”

 

Eduardo Galeano

 

 

publicado por olhar para o mundo às 14:13
link do post | comentar | favorito
Domingo, 13 de Março de 2016

Eduardo Galeano - Os ninguéns

osninguems.jpg

Os Ninguéns 

 

As pulgas sonham em comprar um cão, e os ninguéns com deixar a pobreza, que em algum dia mágico de sorte chova a boa sorte a cântaros; mas a boa sorte não chova ontem, nem hoje, nem amanhã, nem nunca, nem uma chuvinha cai do céu da boa sorte, por mais que os ninguéns a chamem e mesmo que a mão esquerda coce, ou se levantem com o pé direito, ou comecem o ano mudando de vassoura.

Os ninguéns: os filhos de ninguém, os dono de nada.
Os ninguéns: os nenhuns, correndo soltos, morrendo a vida, fodidos e mal pagos:
Que não são embora sejam.
Que não falam idiomas, falam dialetos.
Que não praticam religiões, praticam superstições.
Que não fazem arte, fazem artesanato.
Que não são seres humanos, são recursos humanos.
Que não tem cultura, têm folclore.
Que não têm cara, têm braços.
Que não têm nome, têm número.
Que não aparecem na história universal, aparecem nas páginas policiais da imprensa local.
Os ninguéns, que custam menos do que a bala que os mata.

Eduardo Galeano

 

Retirado de Revista Capazes

publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 25 de Novembro de 2015

Eduardo Galeano no Facebook - Para que serve a utopia?

utopia.jpg

 

“A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.”

 

 

 

publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Domingo, 18 de Outubro de 2015

Eduardo Galeano no Facebook - Os cientistas dizem que somos feitos de átomos, mas um passarinho contou-me que somos feitos de histórias

historias.jpg

 

Os cientistas dizem que somos feitos de átomos, mas um passarinho contou-me que somos feitos de histórias

Eduardo Galeano

 

publicado por olhar para o mundo às 12:13
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 14 de Abril de 2015

Eduardo Galeano - O mundo

eduardo-galeano.jpg

 

 

O mundo


Um homem da aldeia de Negu・ no litoral da Colômbia, conseguiu subir aos céus. Quando voltou, contou. Disse que tinha contemplado, lá do alto, a vida humana. E disse que somos um mar de fogueirinhas.

 

— O mundo é isso — revelou — Um montão de gente, um mar de fogueirinhas.

Cada pessoa brilha com luz própria entre todas as outras. Não existem duas fogueiras iguais. Existem fogueiras grandes e fogueiras pequenas e fogueiras de todas as cores. Existe gente de fogo sereno, que nem percebe o vento, e gente de fogo louco, que enche o ar de chispas. Alguns fogos, fogos bobos, não alumiam nem queimam; mas outros incendeiam a vida com tamanha vontade que é impossível olhar para eles sem pestanejar, e quem chegar perto pega fogo.

Eduardo Galeano

publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Abril de 2015

Eduardo Galeano no Facebook - Eu não acredito em caridade, acredito em solidariedade

Eduardo Galeano

 

Eu não acredito em caridade, acredito em solidariedade

Caridade é muito vertical, de cima par baixo

Solidariedade é horizontal respeitando as outras pessoas

Tenho muito que aprender com as outras pessoas

 

Eduardo Galeano

publicado por olhar para o mundo às 19:13
link do post | comentar | favorito

Eduardo Galeano no Facebook - Vivemos em plena cultura da aparência

galeano.jpg

 

 

"Vivemos em plena cultura da aparência: o contrato de casamento importa mais que o amor, o funeral mais que o morto, as roupas mais do que o corpo e a missa mais do que Deus."


Eduardo Galeano

publicado por olhar para o mundo às 17:13
link do post | comentar | favorito

Eduardo Galeano no Facebook - A Justiça, como as serpentes, só morde pés descalços

eduardo galeano a justiça

 

A Justiça, como as serpentes, só morde pés descalços

Eduardo Galeano

publicado por olhar para o mundo às 15:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Março de 2015

Eduardo Galeano no Facebook - A violência gera violência

Eduardo Galeano

 

La violencia engendra violencia, como se sabe; pero también engendra ganacias para la industria de la violencia, que la vende como espectáculo y la convierte en objeto de consumo.

 

A violência gera violência, como se sabe, mas também gera lucros para a industria da violência, que a vende como espectáculo  e a converte num objecto de consumo.

 

Eduardo Galeano

publicado por olhar para o mundo às 14:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2015

Eduardo Galeano no Facebook - A justiça, como as serpentes, só morde aos descalços

Justiça 

 

A justiça, como as serpentes, só morde aos descalços

Eduardo Galeano

publicado por olhar para o mundo às 18:13
link do post | comentar | favorito
Domingo, 18 de Janeiro de 2015

Para Que Serve a Utopia? - Eduardo Galeano

 

 

“A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.”

Eduardo Galeano citando Fernando Birri

 

publicado por olhar para o mundo às 22:38
link do post | comentar | favorito

Direitos de Autor


Todas as imagens que estão no blog foram retiradas do Facebook, muitas delas não tem referência ao autor ou à sua origem, se porventura acha que tem direitos sobre alguma e o conseguir provar, por favor avise-me que será retirada de imediato.

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Eduardo Galeano - O direi...

. Frases de Eduardo Galeano...

. Eduardo Galeano no Facebo...

. Eduardo Galeano no Facebo...

. Eduardo Galeano no Faceb...

. Eduardo Galeano - Os ning...

. Eduardo Galeano no Facebo...

. Eduardo Galeano no Facebo...

. Eduardo Galeano - O mundo

. Eduardo Galeano no Facebo...

.últ. comentários

se pode encontrar referencias como Carlos Malato o...
Que amor e gratidão tão sentidos.Um privilégio ler...
.....nevegar?
Estou cansado de ver esta frase no Facebook atribu...
Maomé matou numa semana uma tribo inteira de judeu...
Lamento mas o texto não é de Santo Agostinhohttp:/...
Ola Jorge,Muito grata por sua pronta resposta e po...
OláJá corrigi o post e atribuí o nome correcto na ...
Olá, quero deixar registrado aqui que esta frase d...
Um grande politico.Uma grande perda para Portugal.

.arquivos

. Outubro 2018

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

.tags

. imagem

. facebook

. frases

. pensamentos

. vídeo

. música

. lyrics

. letra

. vida

. textos

. amor

. humor

. anedota

. piada

. pessoas

. mulher

. imagens do facebook

. cartoon

. felicidade

. amar

. coração

. homem

. miguel esteves cardoso

. viver

. tempo

. mia couto

. mulheres

. imagens

. poesia

. mundo

. ser feliz

. crianças

. política

. fernando pessoa

. educação

. filhos

. poema

. sonhos

. aprender

. criança

. mãe

. animais

. palavras

. pensar

. liberdade

. medo

. natal

. respeito

. silêncio

. caminho

. amigos

. pensamento

. paz

. portugal

. dinheiro

. ser

. alma

. clarice lispector

. dor

. sorrir

. josé saramago

. mafalda

. mudar

. passado

. coragem

. recados

. amizade

. desistir

. escolhas

. beleza

. morte

. ricardo araújo pereira

. falar

. fazer

. feliz

. homens

. país

. pais

. coisas

. cultura

. povo

. religião

. sabedoria

. sentimentos

. verdade

. educar

. livros

. sorriso

. chuva

. ensinar

. problemas

. saudade

. acreditar

. olhar

. osho

. pessoa

. sentir

. abraço

. adopção

. chorar

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds