Quinta-feira, 4 de Maio de 2017

Frases de Florbela Espanca no Facebook - Pena é não haver um manicómio para corações, que para cabeças há muitos

florbela.jpg

 

Pena é não haver um manicómio para corações, que para cabeças há muitos

Florbela Espanca

 

publicado por olhar para o mundo às 17:13
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Março de 2017

Frases de Florbela Espanca No Facebook - Apesar de tudo a loucura não é assuma coisa tão feia como muita gente julga, há tantas loucas felizes

florbela.png

 

Apesar de tudo a loucura não é assuma coisa tão feia como muita gente julga, há tantas loucas felizes

Florbela Espanca

 

publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 3 de Março de 2017

Frases de Florbela Espanca no Facebook - Tenho saudades da carícia dos teus braços

florbela2.png

 

Tenho saudades da carícia dos teus braços

 

Florbela Espanca

 

 

publicado por olhar para o mundo às 17:13
link do post | comentar | favorito
Sábado, 22 de Outubro de 2016

Florbela Espanca no Facebook - Não costumo acreditar muito nos sonhos,porque de todos se acorda

sonhos.jpg

 

 

Não costumo acreditar muito nos sonhos,porque de todos se acorda

Florbela Espanca

 

publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 19 de Outubro de 2016

Florbela Espanca no Facebook - Se penetrássemos o sentido da vida seríamos menos miseráveis

florbela.jpg

 

 

 

Se penetrássemos o sentido da vida seríamos menos miseráveis

Florbela Espanca

 

publicado por olhar para o mundo às 21:13
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 6 de Outubro de 2016

Florbela Espanca - Uma Mulher sem Areia Nenhuma

Uma Mulher sem Areia Nenhuma

Tenho o santo horror da frieza calculada, da boa educação, do prudente juízo duma mulher. Aos homens pertence tudo isso, e a mulher deve ser muito feminina, muito espontânea, muito cheia de pequeninos nadas que encantem e que embalem. Meu amigo, se esperas ter uma mulher sem areia nenhuma, morres de aborrecimento e de frio ao pé dela e não será com certeza ao pé de mim... Comigo hás-de ter sempre que pensar e que fazer. Hás-de rir das minhas tolices, hás-de ralhar quando elas passarem a disparates (hão-de ser pequeninos...) e hás-de gostar mais de mim assim, do que se eu fosse a própria deusa Minerva com todo o juízo que todos os deuses lhe deram.

Florbela Espanca, in "Correspondência (1920)"
 
Retirado de Citador
publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Setembro de 2016

Florbela Espanca - Gosto das Belas Coisas Claras e Simples

Gosto das Belas Coisas Claras e Simples

 

Para quê alcançar os astros?! Para quê?! Para os desfolhar, por exemplo, como grandes flores de luz! Vê-los, vê-os toda a gente. De que serve então ser poeta se se é igual à outra gente toda, ao rebanho?... Eu não peço à Vida nada que ela me não tivesse prometido, e detesto-a e desdenho-a porque não soube cumprir nem uma das suas promessas em que, ingenuamente, acreditei, porque me mentiu, porque me traiu sempre. Mas não choro, não, como os portugueses chorões, não tenho nada de Jere­mias, pareço-me antes com Job, revoltado, gritando impreca­ções no seu monte de estrume. Não gosto de lágrimas, de fados nem de guitarras, gosto das belas coisas claras e sim­ples, das grandes ternuras perfeitas, das doces compreensões silenciosas, gosto de tudo, enfim, onde encontro um pouco de Beleza e de Verdade, de tudo menos do bípede humano, em geral, é claro, porque há ainda no mundo, graças a Deus, almas-astros onde eu gosto de me reflectir, almas de sinceri­dade e de pureza sobre as quais adoro debruçar a minha.

Florbela Espanca, in "Correspondência (1930)"

 

Retirado de Citador

publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 16 de Setembro de 2016

Só se Pode Ser Feliz Simplificando - Florbela Espanca

 

Só se Pode Ser Feliz Simplificando

 

Só se pode ser feliz simplificando, simplificando sempre, arrancando, diminuindo, esmagando, reduzindo; e a inteligência cria em volta de nós um mar imenso de ondas, de espumas, de destroços, no meio do qual somos depois o náufrago que se revolta, que se debate em vão, que não quer desaparecer sem estreitar de encontro ao peito qualquer coisa que anda longe: raio de sol em reflexo de estrelas. E todos os astros moram lá no alto.

Florbela Espanca, in "Diário do Último Ano"

 

Retirado de Citador

publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Agosto de 2016

Florbela Espanca - Amar Intensamente

florbelaespanca.jpg

 

Amar Intensamente

 

De que vale no mundo ser-se inteligente, ser-se artista, ser-se alguém, quando a felicidade é tão simples! Ela existe mais nos seres claros, simples, compreensíveis e por isso a tua noiva de dantes, vale talvez bem mais que a tua noiva de agora, apesar dos versos e de tudo o mais. Ela não seria exigente, eu sou-o muitíssimo. Preciso de toda a vida, de toda a alma, de todos os pensamentos do homem que me tiver. Preciso que ele viva mais da minha vida que da vida dele. Preciso que ele me compreenda, que me adivinhe. A não ser assim, sou criatura para esquecer com a maior das friezas, das crueldades. Eu tenho já feito sofrer tanto! Tenho sido tão má! Tenho feito mal sem me importar porque quando não gosto, sou como as estátuas que são de mármore e não sentem.

Florbela Espanca, in "Correspondência (1920)"

publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 8 de Julho de 2016

Florbela Espanca - Tenho Saudades da Carícia dos Teus Braços

 

Tenho Saudades da Carícia dos Teus Braços

Tenho saudades da carícia dos teus braços, dos teus braços fortes, dos teus braços carinhosos que me apertam e que me embalam nas horas alegres, nas horas tristes. Tenho saudades dos teus beijos, dos nossos grandes beijos que me entontecem e me dão vontade de chorar. Tenho saudades das tuas mãos (...) Tenho saudades da seda amarela tão leve, tão suave, como se o sol andasse sobre o teu cabelo, a polvilhá-lo de oiro. Minha linda seda loira, como eu tenho vontade de te desfiar entre os meus dedos! Tu tens-me feito feliz, como eu nunca tivera esperanças de o ser. Se um dia alguém se julgar com direitos a perguntar-te o que fizeste de mim e da minha vida, tu dize-lhe, meu amor, que fizeste de mim uma mulher e da minha vida um sonho bom; podes dizer seja a quem for, a meu pai como a meu irmão, que eu nunca tive ninguém que olhasse para mim como tu olhas, que desde criança me abandonaram moralmente que fui sempre a isolada que no meio de toda a gente é mais isolada ainda. Podes dizer-lhe que eu tenho o direito de fazer da minha vida o que eu quiser, que até poderia fazer dela o farrapo com que se varrem as ruas, mas que tu fizeste dela alguma coisa de bom, de nobre e de útil, como nunca ninguém tinha pensado fazer. Sinto-me nos teus braços defendida contra toda a gente e já não tenho medo que toda a lama deste mundo me toque sequer.

Florbela Espanca, in "Correspondência (1920)"
 
Retirado de Citador
publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Abril de 2015

Florbela Espanca - Viver é não Saber que se Vive

Viver é não Saber que se Vive

Ponho-me, às vezes, a olhar para o espelho e a examinar-me, feição por feição: os olhos, a boca, o modelado da fronte, a curva das pálpebras, a linha da face... E esta amálgama grosseira e feia, grotesca e miserável, saberia fazer versos? Ah, não! Existe outra coisa... mas o quê? Afinal, para que pensar? Viver é não saber que se vive. Procurar o sentido da vida, sem mesmo saber se algum sentido tem, é tarefa de poetas e de neurasténicos. Só uma visão de conjunto pode aproximar-se da verdade. Examinar em detalhe é criar novos detalhes. Por debaixo da cor está o desenho firme e só se encontra o que se não procura. Porque me não esqueço eu de viver... para viver?

Florbela Espanca, in "Diário do Último Ano"
publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 27 de Março de 2015

Florbela Espanca - Gosto das Belas Coisas Claras e Simples

Gosto das Belas Coisas Claras e Simples

 

Para quê alcançar os astros?! Para quê?! Para os desfolhar, por exemplo, como grandes flores de luz! Vê-los, vê-os toda a gente. De que serve então ser poeta se se é igual à outra gente toda, ao rebanho?... Eu não peço à Vida nada que ela me não tivesse prometido, e detesto-a e desdenho-a porque não soube cumprir nem uma das suas promessas em que, ingenuamente, acreditei, porque me mentiu, porque me traiu sempre. Mas não choro, não, como os portugueses chorões, não tenho nada de Jere­mias, pareço-me antes com Job, revoltado, gritando impreca­ções no seu monte de estrume. Não gosto de lágrimas, de fados nem de guitarras, gosto das belas coisas claras e sim­ples, das grandes ternuras perfeitas, das doces compreensões silenciosas, gosto de tudo, enfim, onde encontro um pouco de Beleza e de Verdade, de tudo menos do bípede humano, em geral, é claro, porque há ainda no mundo, graças a Deus, almas-astros onde eu gosto de me reflectir, almas de sinceri­dade e de pureza sobre as quais adoro debruçar a minha.

Florbela Espanca, in "Correspondência (1930)"

 

Retirado de Citador

publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Frases de Florbela Espanc...

. Frases de Florbela Espanc...

. Frases de Florbela Espanc...

. Florbela Espanca no Faceb...

. Florbela Espanca no Faceb...

. Florbela Espanca - Uma Mu...

. Florbela Espanca - Gosto ...

. Só se Pode Ser Feliz Simp...

. Florbela Espanca - Amar I...

. Florbela Espanca - Tenho ...

.últ. comentários

Lamento mas o texto não é de Santo Agostinhohttp:/...
Ola Jorge,Muito grata por sua pronta resposta e po...
OláJá corrigi o post e atribuí o nome correcto na ...
Olá, quero deixar registrado aqui que esta frase d...
Um grande politico.Uma grande perda para Portugal.
Verdade Universal.
É como eu tenho dito e inclusive escrito sobre ist...
Perdi meu marido há quanto meses.ainda tenho tudo ...
Muitíssimo bom!
Como eu entendo. A minha bisavó tinha 103.chorei e...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

.tags

. imagem

. facebook

. frases

. pensamentos

. vídeo

. música

. lyrics

. letra

. vida

. textos

. amor

. humor

. anedota

. piada

. pessoas

. mulher

. imagens do facebook

. cartoon

. felicidade

. amar

. coração

. homem

. miguel esteves cardoso

. viver

. tempo

. mia couto

. mulheres

. imagens

. poesia

. mundo

. ser feliz

. crianças

. política

. fernando pessoa

. educação

. filhos

. poema

. sonhos

. aprender

. criança

. mãe

. animais

. palavras

. pensar

. liberdade

. medo

. natal

. respeito

. silêncio

. caminho

. amigos

. pensamento

. paz

. portugal

. dinheiro

. ser

. alma

. clarice lispector

. dor

. sorrir

. josé saramago

. mafalda

. mudar

. coragem

. passado

. recados

. amizade

. desistir

. escolhas

. beleza

. morte

. ricardo araújo pereira

. falar

. fazer

. feliz

. homens

. país

. pais

. coisas

. cultura

. povo

. religião

. sabedoria

. sentimentos

. verdade

. educar

. livros

. sorriso

. chuva

. ensinar

. problemas

. saudade

. acreditar

. olhar

. osho

. pessoa

. sentir

. abraço

. adopção

. chorar

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds