Segunda-feira, 24 de Agosto de 2015

Gabriel o pensador no Facebook - Não adianta olhar para o céu com muita fé e pouca luta

Pouca luta

 

Não adianta olhar para o céu com muita fé e pouca luta

 

Gabriel o pensador


publicado por olhar para o mundo às 08:13
link do post | comentar | favorito
Sábado, 13 de Junho de 2015

Gabriel o Pensador - Linhas Tortas

 

Letra

 

Alguns às vezes me tiram o sono, mas não me tiram o sonho
Por isso eu amo e declamo, por isso eu canto e componho
Não sou o dono do mundo, mas sou um filho do dono
Do verdadeiro Patrão, do verdadeiro Patrono

- E aí, Gabriel, desistiu do cachê?
- Cancelei um trabalho aí pra não me aborrecer.
- Explica isso melhor, o que foi que você fez?
- Tá tudo bem, eu explico pra vocês:
Tudo começou na aula de português
Eu tinha uns cinco anos, ou talvez uns seis
Comecei a escrever, aprendi a ortografia
Depois as redações, para a nossa alegria
Professora dava tema-livre, eu demorava
Pra escolher um tema, mas depois eu viajava
E nessas viagens, os personagens surgiam
Pensavam, sentiam, choravam, sorriam
Aí a minha tia-avó, veja só você
Me deu de aniversário uma máquina de escrever
Eu me senti um baita jornalista, tchê
Que nem a minha mãe, que trabalhava na Tv
Depois, já aos quinze, mas com muita timidez
Fiquei muito sem graça com o que a professora fez
Ela pegou meu texto e leu pra turma inteira ouvir
Até fiquei feliz mas com vontade de fugir
Então eu descobri que já nasci com esse problema
Eu gosto de escrever, eu gosto de escrever, crer ver
Ver, crer, eu gosto de escrever e escrevo até poema

Meu Pai, eu confesso, eu faço prosa e verso
Na feira eu vendo livro, no show eu vendo ingresso
Na loja eu vendo disco, já vendi mais de um milhão
Se isso for um crime, quero ir logo pra prisão

- Ih, pensador, isso é grave, hein!
É, vovó dizia que eu já escrevia bem
Tentei me controlar, me ocupar com um esporte
Surf, futebol, mas não era o meu forte
Um dia eu fiz uns raps e achei que tava bom
Me batizei de Pensador e quis fazer um som
Ficar famoso e rico nunca foi minha meta
Minha mãe já era isso, eu só queria ser poeta
Meu pai, um homem sério, um gaúcho de POA
Formado em medicina, não podia acreditar
Ao ver o seu garoto Gabriel
Com um fone nos ouvidos viajando com a caneta no papel
- O que você tá fazendo? Vai dormir, moleque!
- Ah, pai, peraí, eu só tô fazendo um rap!
Ninguém sabia bem o que era, mas eu tava viciado naquilo
E viciei uma galera!

Meu Pai, eu confesso, eu faço prosa e verso
Na feira eu vendo livro, no show eu vendo ingresso
Na loja eu vendo disco, já vendi mais de um milhão
Se isso for um crime, quero ir logo pra prisão

Não tô vendendo crack, não tô vendendo pó
Não tô vendendo fumo, não tô vendendo cola
Mas muitos me disseram que o que eu faço é viciante
E vicia os estudantes quando eu entro nas escolas
Até os professores às vezes se contaminam
Copiam minhas letras e textos e disseminam
Sementes do que eu faço, já não sei se é bom ou mau
Mas sei que muito aluno começa a fazer igual
Escrevendo poemas, escrevendo redações
Fazendo até uns raps e umas apresentações
Me lembro dos meus filhos e a saudade é cruel
Solidão me acompanha de hotel em hotel
Casamento acabou, eu perdi na estrada
O amor que ainda tenho é o amor da palavra
É falar e cantar, despertar consciências
Dediquei a vida a isso e maior recompensa
É servir de referência pra quem pensa parecido
Pra quem tenta se expressar e nunca é ouvido
É olhar pra minha frente e enxergar um mar de gente
E mergulhar no fundo dos seus corações e mentes
É esse o meu mergulho, não é o do Tio Patinhas
É esse o meu orgulho, escrever as minhas linhas
Eu escrevo em linhas tortas, inspirado por alguém
Que me deu uma missão que eu tento cumprir bem
Escuto os corações, como um cardiologista
Traduzo o que eles dizem como faz qualquer artista
Que ganha o seu cachê, que é fruto do trabalho
De cigarra e de formiga, e eu não sei o quanto eu valho
Mas eu sei que quando eu ganho, divido e multiplico
E quanto mais eu vou dividindo, mais fico rico
Rico da riqueza verdadeira que é de graça
Como um só sorriso que ilumina toda a praça
Sorriso emocionado de um senhor experiente
Em pé há duas horas debaixo do sol quente
Ouvindo os meus poemas em total sintonia
Eu sou ele amanhã, e hoje é só poesia.


publicado por olhar para o mundo às 01:13
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 12 de Junho de 2015

Gabriel o Pensador - Até quando

 

Letra

 

Não adianta olhar pro céu, com muita fé e pouca luta
Levanta aí que você tem muito protesto pra fazer e muita greve, você pode, você deve, pode crer
Não adianta olhar pro chão, virar a cara pra não ver
Se liga aí que te botaram numa cruz e só porque Jesus sofreu não quer dizer que você tenha que sofrer
Até quando você vai ficar usando rédea?
Rindo da própria tragédia?
Até quando você vai ficar usando rédea? (Pobre, rico, ou classe média).
Até quando você vai levar cascudo mudo?
Muda, muda essa postura
Até quando você vai ficando mudo?
Muda que o medo é um modo de fazer censura.

Até quando você vai levando?
(Porrada! Porrada!)
Até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai levando?
(Porrada! Porrada!)
Até quando vai ser saco de pancada?

Você tenta ser feliz, não vê que é deprimente, seu filho sem escola, seu velho tá sem dente
Cê tenta ser contente e não vê que é revoltante, você tá sem emprego e a sua filha tá gestante
Você se faz de surdo, não vê que é absurdo, você que é inocente foi preso em flagrante! 
É tudo flagrante! É tudo flagrante!

Refrão

A polícia matou o estudante, falou que era bandido, chamou de traficante.
A justiça prendeu o pé-rapado, soltou o deputado... e absolveu os PMs de vigário!

Refrão

A polícia só existe pra manter você na lei, lei do silêncio, lei do mais fraco: ou aceita ser um saco de pancada ou vai pro saco.
A programação existe pra manter você na frente, na frente da TV, que é pra te entreter, que é pra você não ver que o programado é você.
Acordo, não tenho trabalho, procuro trabalho, quero trabalhar.
O cara me pede o diploma, não tenho diploma, não pude estudar.
E querem que eu seja educado, que eu ande arrumado, que eu saiba falar
Aquilo que o mundo me pede não é o que o mundo me dá.
Consigo um emprego, começa o emprego, me mato de tanto ralar.
Acordo bem cedo, não tenho sossego nem tempo pra raciocinar.
Não peço arrego, mas onde que eu chego se eu fico no mesmo lugar?
Brinquedo que o filho me pede, não tenho dinheiro pra dar.
Escola, esmola!
Favela, cadeia!
Sem terra, enterra!
Sem renda, se renda!
Não! Não!!

Refrão

Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente.
A gente muda o mundo na mudança da mente.
E quando a mente muda a gente anda pra frente.
E quando a gente manda ninguém manda na gente.
Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem doença sem cura.
Na mudança de postura a gente fica mais seguro, na mudança do presente a gente molda o futuro!
Até quando você vai ficar levando porrada, até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai ficar de saco de pancada?
Até quando você vai levando?


publicado por olhar para o mundo às 01:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Março de 2015

Gabriel o Pensador - Muito Orgulho, Meu Pai

 

Letra

 

10 Horas dentro do avião aqui sozinho
Eu voo como um pássaro que quer voltar pro ninho
Eu sempre vou e volto feito um bumerangue
Pensei que era um morcego
Mas sou eu que sempre dou meu sangue
E é o tempo vampiro que suga tudo
Suga minha alma e me transforma forme o conteúdo
E sem escudo eu ofereço a veia e vou sorrindo
Não fico mudo falo e canto que eu tô sentindo
E falo tanto entre os meus voos e atropelos
Que nem escuto a voz dos fios brancos entre meu cabelo

A voz das rugas quando o rosto se contrai
Me olho no espelho e cada vez eu vejo mais meu pai
Me lembro de telefonar saber como ele anda
Tenho que falar correndo pai, tô decolando com a banda
Cê volta quando filho? terça mas viajo de novo
Manda um abraço pra mana, tô com saudade do povo
Tô com saudade de tudo, de comer sopa com ovo

O ovo cru que cê jogava na panela quente
Naqueles fins de semana que você tava presente
E de deitar na sua cama como antigamente
Enquanto você via os gols ou um programa qualquer
E de repente beliscava a gente com seu pé
O caranguejo doía mas a gente ria
Eu te imitava, e o meu irmão não conseguia
Você calçava o tamanco, pega a chave do puma
E a nossa tarde era na mesa do dolphin com a turma
Um shop sem espuma, sem colarinho
E eu no milk shake lendo até do barulhinho

Quando eu crescer e se eu queria ser que nem você
Agora eu já cresci e ainda quero ser
Eu tenho a cara do pai e tenho cada vez mais
Eu tenho os olhos do pai e o coração
Quando eu crescer e se eu queria ser que nem você
Agora eu já cresci e ainda quero ser
Eu tenho orgulho do pai e tenho cada vez mais
É muito orgulho, meu pai e gratidão

Pai, agora eu decolei guardei meu celular
Já tô no ar mas não me desliguei
O tempo voa e antes que ele acabe eu volto ao começo
Pra me entender e me reconhecer
No pai que eu conheço e quero conhecer mais
Quero curtir meu coroa até a extrema unção te deram pai
Aquela foi boa
Você internado de frente pra um cemitério
Mas não perdeu a piada nem num momento tão serio
E disse olhando as sepulturas do outro lado do muro
Que quarto ótimo filho com vista pro futuro
Só você mesmo pra fazer a gente rir
Com o coração parando em plena Uti
Lembrando disso agora eu rio e reavalio
A importância da minha eterna ânsia por mais desafios
Sempre correndo, sempre ocupado na estrada
Sem perceber que as vezes possa estar perdendo a piada
Você me deu um toque eu não parei pra ouvir
Mas não vou esperar meu coração parar
Pra gente se encontrar pra rir, numa Uti
Quando eu voltar vou te ligar pra combinar de almoçar
Toda família na mesa sem atender o celular

Quando eu crescer e se eu queria ser que nem você
Agora eu já cresci e ainda quero ser
Eu tenho a cara do pai e tenho cada vez mais
Eu tenho os olhos do pai e o coração
Quando eu crescer e se eu queria ser que nem você
Agora eu já cresci e ainda quero ser
Eu tenho orgulho do pai e tenho cada vez mais
É muito orgulho, meu pai e gratidão


Minha memoria viaja você agora é o piloto
Uns 30 anos mais novo e eu ainda garoto
Pela Br 101 a gente vai
Já veio o réveillon e como é bom viajar com meu pai
E eu vou prestando atenção
Em como você sabe a hora certa de ultrapassar o caminhão
Você me explica as frases dos para-choques
No toca fitas uma boa mpb ou rock
Calma Betty, calma
Cada risada que você soltava plantava na minha alma
Uma semente do que eu tô colhendo agora
E vou continuar colhendo depois que você for embora
E entendendo com o tempo, os ensinamentos
Que você passa até hoje com seu exemplo
De respeitar as pessoas e ser correto
De ser uma fonte inesgotável de carinho e afeto
De encurtar as distâncias pra ver os amigos
E de ser sempre sincero como também foi comigo
Quando me deu um castigo depois da delegacia
E hoje eu vejo que era isso mesmo o que eu queria
Queria achar um caminho e ter você mais perto
Mesmo com a cara fechada seu coração tava aberto
Eu tinha quase morrido
Não tinha medo da morte
Mas sua cara de decepção
Falou mais forte
Assim morria o meu vício de pichador
Você matou o pixote pai
E fez nascer o pensador
E muita coisa rolou te transformei em vovô
Te vi mais frágil e sério em alguns momentos de dor
E enxerguei no teu silencio o que eu desfaço em mim
Que é uma angustia que parece que não tem mais fim
E mesmo assim a gente brinca o tempo inteiro
E sonha, os mesmo sonhos abraçando vários travesseiros
Herdei essa mania, também herdei a teimosia
E não me abro com meu velho como eu gostaria
Quando eu me sinto inseguro como um menino indeciso
Pra escutar a voz do pai que dizia: juízo
Aquele simples aviso ainda me norteia
Como seu sangue que corre nas minhas veias
Muito obrigado por te me feito nascer
Por ter me feito crescer
Por ter me feito que nem você
Por ter me dado vitamina c
Café da manhã, o senso crítico a ironia
Um irmão e uma irmã
Por me levar no riam
Tem ovo de codorna
E por mijar no meu pé
Nos banhos de água morna
O chocolate em Gramado o camarão na Joaquina
Muito obrigado pelo amendoim torrado na esquina
As figurinhas e o álbum
As injeções e os remédios
Os elogios, as notas no boletim do colégio
Por me levar na vó Miriam e na vó Raquel
Por eu ser o Gabriel filho do doutor Miguel
Por me levar no consultório pra te ver trabalhar
Por ser o grande oftalmo que me fez enxergar
Que a vida é boa e eu não preciso ter medo
Muito obrigado meu pai por me contar seus segredos
E confiar em mim
Como eu confio em você
Quando eu voltar vou te ligar ainda tem mais pra dizer

Quando eu crescer e se eu queria ser que nem você
Agora eu já cresci e ainda quero ser
Eu tenho a cara do pai e tenho cada vez mais
Eu tenho os olhos do pai e o coração
Quando eu crescer e se eu queria ser que nem você
Agora eu já cresci e ainda quero ser
Eu tenho orgulho do pai e tenho cada vez mais
É muito orgulho, meu pai e gratidão


- Oi filhão
- Pai, olha o que eu fiz pra você
- Pra mim? Obrigado garoto

 


publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Março de 2015

Gabriel o Pensador no Facebook - Não adianta olhar para o céu com muita fé e pouca luta

Gabriel o pensador, não adianta olhar para o céu com muita fé e pouca luta

 

Não adianta olhar para o céu com muita fé e pouca luta

Gabriel o pensador


publicado por olhar para o mundo às 00:13
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 6 de Março de 2015

Gabriel o Pensador no Facebook - Nascemos da mistura, então porquê o preconceito?

Nascemos da mistura

 

Nascemos da mistura, então porquê o preconceito?

 

Gabriel o Pensador


publicado por olhar para o mundo às 16:13
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Fevereiro de 2015

Gabriel o pensador - Até quando

 

Letra

 

Não adianta olhar pro céu, com muita fé e pouca luta
Levanta aí que você tem muito protesto pra fazer e muita greve, você pode, você deve, pode crer
Não adianta olhar pro chão, virar a cara pra não ver
Se liga aí que te botaram numa cruz e só porque Jesus sofreu não quer dizer que você tenha que sofrer
Até quando você vai ficar usando rédea?
Rindo da própria tragédia?
Até quando você vai ficar usando rédea? (Pobre, rico, ou classe média).
Até quando você vai levar cascudo mudo?
Muda, muda essa postura
Até quando você vai ficando mudo?
Muda que o medo é um modo de fazer censura.

Até quando você vai levando?
(Porrada! Porrada!)
Até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai levando?
(Porrada! Porrada!)
Até quando vai ser saco de pancada?

Você tenta ser feliz, não vê que é deprimente, seu filho sem escola, seu velho tá sem dente
Cê tenta ser contente e não vê que é revoltante, você tá sem emprego e a sua filha tá gestante
Você se faz de surdo, não vê que é absurdo, você que é inocente foi preso em flagrante! 
É tudo flagrante! É tudo flagrante!

Refrão

A polícia matou o estudante, falou que era bandido, chamou de traficante.
A justiça prendeu o pé-rapado, soltou o deputado... e absolveu os PMs de vigário!

Refrão

A polícia só existe pra manter você na lei, lei do silêncio, lei do mais fraco: ou aceita ser um saco de pancada ou vai pro saco.
A programação existe pra manter você na frente, na frente da TV, que é pra te entreter, que é pra você não ver que o programado é você.
Acordo, não tenho trabalho, procuro trabalho, quero trabalhar.
O cara me pede o diploma, não tenho diploma, não pude estudar.
E querem que eu seja educado, que eu ande arrumado, que eu saiba falar
Aquilo que o mundo me pede não é o que o mundo me dá.
Consigo um emprego, começa o emprego, me mato de tanto ralar.
Acordo bem cedo, não tenho sossego nem tempo pra raciocinar.
Não peço arrego, mas onde que eu chego se eu fico no mesmo lugar?
Brinquedo que o filho me pede, não tenho dinheiro pra dar.
Escola, esmola!
Favela, cadeia!
Sem terra, enterra!
Sem renda, se renda!
Não! Não!!

Refrão

Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente.
A gente muda o mundo na mudança da mente.
E quando a mente muda a gente anda pra frente.
E quando a gente manda ninguém manda na gente.
Na mudança de atitude não há mal que não se mude nem doença sem cura.
Na mudança de postura a gente fica mais seguro, na mudança do presente a gente molda o futuro!
Até quando você vai ficar levando porrada, até quando vai ficar sem fazer nada?
Até quando você vai ficar de saco de pancada?
Até quando você vai levando?


publicado por olhar para o mundo às 09:13
link do post | comentar | favorito

Direitos de Autor


Todas as imagens que estão no blog foram retiradas do Facebook, muitas delas não tem referência ao autor ou à sua origem, se porventura acha que tem direitos sobre alguma e o conseguir provar, por favor avise-me que será retirada de imediato.

.mais sobre mim

.pesquisar

 




Direitos de Autor


Todas as imagens que estão no blog foram retiradas do Facebook, muitas delas não tem referência ao autor ou à sua origem, se porventura acha que tem direitos sobre alguma e o conseguir provar, por favor avise-me que será retirada de imediato

.posts recentes

. Gabriel o pensador no Fac...

. Gabriel o Pensador - Linh...

. Gabriel o Pensador - Até ...

. Gabriel o Pensador - Muit...

. Gabriel o Pensador no Fac...

. Gabriel o Pensador no Fac...

. Gabriel o pensador - Até ...

.últ. comentários

Que amor e gratidão tão sentidos.Um privilégio ler...
.....nevegar?
Estou cansado de ver esta frase no Facebook atribu...
Maomé matou numa semana uma tribo inteira de judeu...
Lamento mas o texto não é de Santo Agostinhohttp:/...
Ola Jorge,Muito grata por sua pronta resposta e po...
OláJá corrigi o post e atribuí o nome correcto na ...
Olá, quero deixar registrado aqui que esta frase d...
Um grande politico.Uma grande perda para Portugal.
Verdade Universal.

.arquivos

. Outubro 2018

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

.tags

. imagem

. facebook

. frases

. pensamentos

. vídeo

. música

. lyrics

. letra

. vida

. textos

. amor

. humor

. anedota

. piada

. pessoas

. mulher

. imagens do facebook

. cartoon

. felicidade

. amar

. coração

. homem

. miguel esteves cardoso

. viver

. tempo

. mia couto

. mulheres

. imagens

. poesia

. mundo

. ser feliz

. crianças

. política

. fernando pessoa

. educação

. filhos

. poema

. sonhos

. aprender

. criança

. mãe

. animais

. palavras

. pensar

. liberdade

. medo

. natal

. respeito

. silêncio

. caminho

. amigos

. pensamento

. paz

. portugal

. dinheiro

. ser

. alma

. clarice lispector

. dor

. sorrir

. josé saramago

. mafalda

. mudar

. passado

. coragem

. recados

. amizade

. desistir

. escolhas

. beleza

. morte

. ricardo araújo pereira

. falar

. fazer

. feliz

. homens

. país

. pais

. coisas

. cultura

. povo

. religião

. sabedoria

. sentimentos

. verdade

. educar

. livros

. sorriso

. chuva

. ensinar

. problemas

. saudade

. acreditar

. olhar

. osho

. pessoa

. sentir

. abraço

. adopção

. chorar

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds